quarta-feira, 11 de março de 2009

Escalada no Bauzinho


Aproveitando o feriado de carnaval para dar umas escaladas, minha namorada Ana Paula e eu fomos para a pedra do Bauzinho em São Bento do Sapucaí SP, na terça-feira, dia 24, em busca de uma via que nosso amigo Paulo Roberto nos indicou quando estávamos escalando na Pedra da Divisa no domingo, dia 22. Uma via que segundo Paulo, iríamos nos encantar com a bela linha.
Esta via se chama “Homem Pássaro” uma linha de 150 metros aproximadamente, graduada em 5º VI sup. Esta via foi conquistada por José Nunes, Paulo Roberto (Paulada), Edvaldo e Henrique, em fevereiro de 2007.
Saímos de Itajubá MG, direto para o estacionamento do Bauzinho, onde as 08h da manha já estávamos prontos para descer a trilha até a base da parede em busca do início da via.
Uma manha de tempo instável e que cobraria de nós uma escalada rápida por causa da probabilidade de chuva a qualquer momento. Para nossa surpresa, fomos agraciados com a chegada de Eliseu Frechou, grande escalador, ao qual tenho um enorme respeito por toda sua historia no cenário da escalada brasileira e por sua séria conduta diante deste esporte que é a escalada em rocha.
Sem perder tempo, cada um para seu objetivo. Ana e eu descemos rapidamente até a base da via. Quando cheguei ao início da via, me encantei com um diedro e naquele momento senti que o dia realmente tinha começado muito bem. Iniciei a escalada com algumas peças moveis e logo ganhava altura. Passadas muito boas e logo eu estava na primeira parada esperando a Ana que subia feliz da vida.
A via é bem tranqüila, segue uma linha reta até o topo onde se pode usar peças moveis e curtir uns lances de 6º grau bem protegido. Realmente nosso amigo Paulo Roberto, um dos conquistadores, tinha toda a razão quando disse que iríamos curtir muito esta via porque foi alegria do início ao fim.
Fomos ganhando altura bem rápido e em cada parada, momentos de fotos e apreciação da bela paisagem a nossa volta. A chegada ao topo foi magnífica, fui recepcionado por turistas que estavam na trilha seguindo em direção ao mirante do Bauzinho e quando me viram chegando lá de baixo, todos ficaram ali curiosos e assustados por ver alguém pendurado na parede a beira do abismo. Ficamos conversando e todos aguardavam ansiosos a chegada de Ana Paula. Quando ela chegou, foi recepcionada com muitos elogios e isso fez a nossa alegria, era realmente um belo dia de escalada. Depois de comemorarmos o final da escalada, arrumamos os equipamentos e voltamos para o estacionamento e mais uma vez encontramos com Eliseu que também retornava de sua escalada com seu parceiro. Após um belo lanche na lanchonete do estacionamento, seguimos para Itajubá realizados com a conclusão desta via.
O conjunto da pedra do Baú reserva a seus visitantes emoções inexplicáveis, ainda mais quando se esta pendurado em algumas de suas faces.
Juliano Ribeiro - 02/2009