terça-feira, 7 de abril de 2009

O Primeiro Parque de Montanha Brasileiro

Parque Nacional do Itatiaia, nosso primeiro palco de grandes conquistas para o Montanhismo Brasileiro. Por muito tempo, sua maior Montanha foi considerada a maior do Brasil, mas até hoje continua sendo um dos picos mais belos do nosso país, o Agulhas Negras.
No final de semana do dia 20 de Março, conseguimos catalisar grandes amigos que se encontram espalhados por esse Brasil de Deus. Do Nordeste, veio o nosso amigo montanhista Alexandre Bezzera que fomos nos conhecer no ano de 2006 aos pés do Sentinela de Pedra. Quase da divisa com o Paraguay, veio o Marcião Pelosos que com sua máquina de duas rodas andina chegou rápido nos contrafortes da alta Mantiqueira exclusivamente para esta expedição. De São Paulo, vieram os nossos amigos de Serra Fina Fabrízio e Paulo Heitor. Do outro lado da Serra subiram a Ju e o Jonas que a pouco eram Itajubenses mas acabaram mudando para Cachoeira Paulista. E daqui saímos em 5: Lemão, Tone, Silvia, Luane e eu, Orlando.
Na sexta feira nos encontramos no Alsene bem debaixo do caramanchão do acampamento onde ficamos horas proziando apenas sobre os cerros Andinos. Nossa intenção era tentar as Prateleiras no sábado pois a previsão não estava muito boa, para que no Domingo fossemos para o Agulhão mais seguros pois o tempo seria melhor.
Acordamos sábado bem cedo, com apenas o nosso grupo na área e tocamos em direção a portaria. Fizemos o nosso cadastro e logo adentramos neste maravilhoso planalto rochoso. Encontramos pelo caminho alguns flamenguinhos, onde logo já estávamos próximos ao Abrigo Rebouças onde se encontravam alguns pesquisadores. Ficamos admirados com a limpeza dos banheiros e do local.


Continuamos nossa tranqüila caminhada admirando o imponente Agulhas Negras ao Norte. Quando chegamos ao ombro superior da colina que nos levaria as Prateleiras, a Olivia e o Tiago Puma de Itajubá nos alcançaram, incorporando assim o nosso grupo de aventura. Dali, decidimos ir para a Pedra da Tartaruga e Maçã onde curtimos bastante todo o belo visual e logo em seguida fomos para a base das Prateleiras. Chegando aos pés da via 6º Sentido, nos equipamos e seguimos para o cume pela via Sul.
Bem assegurados por nossas ancoragens chegamos ao cume rapidamente onde assinamos o livro e ficamos um tempo ali curtindo toda a paisagem. Decidimos descer um pouco mais rápido pois um nuvem cinzenta se aproximava. Em poucas horas de caminhada chegamos ao acampamento onde curtimos uma noite animada regada a bastante vinho e massa.
No Domingo, acordamos com pingos de chuva e um pouco tristes ficamos aguardando o tempo dar uma melhorada, pois a previsão era bem melhor que a de sábado. Mas como estas consultas são uma PREvisão e não uma certeza, as coisa mudaram um pouco ! Foi o dia inteiro de chuva fina onde tivemos que adiar o Agulhão para frente.






Estando na presença de bons amigos pode chover até canivete !

Abrazo,

Orlando - 24/03/2009

Nenhum comentário: