segunda-feira, 4 de julho de 2011

Serra Fina 2011



Todo feriado de Corpus Christi é a mesma história, será que vamos pegar transito na Serra Fina ? certeza !




Início da Caminhada

Isto acontece pois este é o único feriado que duram 4 dias, tempo que esta maravilhosa travessia nos exige para completá-la.




3 Estados

Optamos por sair do final, ou seja, fazer o sentido contrário para evitar pegar acampamentos lotados, que na maioria das vezes são ocupados por agências que oferecem um serviço não compatível a este ambiente, pois seus clientes apenas carregam suas mochilas com roupas e sacos de dormir e uma equipe vai na frente tomando as melhores áreas de acampamento daqueles que praticam o sentido mais puro do montanhismo que é ser o mais independente possível nestes ambientes.


Crista Serra dos Ivos. Ao fundo o Planalto do Itatiaia.

Chega a ser uma covardia, além de altamente impactante este tipo de estratégia das outras agências, pois há a cada ano novas clareiras sendo abertas devido à falta de opção para aqueles que também querem ter o mesmo direito de acampar.




Crista do Alto dos Ivos



Mas no mundo de hoje, quem tem o poder ($) sempre leva a melhor e acaba gerando um ar negativo pra eles na serra. Para nós, montanhistas, que também operamos na Mantiqueira, procuramos passar ao grupo o mais puro espírito do montanhismo, onde o guia apenas conduz e da dicas para baixar o risco na aventura.


Agulhas Negras e o Couto


Carregar e montar barraca, levar todas as tralhas, comida e a água do cliente, além de até dar comida na boca sujeito chega a ser vergonhoso e sem graça !


Maciço do 3 Estados


Este tipo de serviço só vale para lugares amplos, com trilhas largas e áreas de acampamento sem vegetação, tipo os Andes, onde não a ar para galera respirar, nem água para tomar, aí sim é importante ter uma infra adequada para certos grupos.




Maciço do Marins visto do acampamento baixo dos Ivos


Desculpem as outras agências, mas vocês fazem um trabalho desleal com a Mantiqueira e com seus montanhistas. Poderiam ser mais justos com aquilo que estão ganhando dinheiro. Tomara que quando o parque nacional da Mantiqueira chegar acabe com essa vergonha e desrespeito !




Galera no Cume dos 3 Estados


Bom, protestos a parte, vamos contar como foi nossa trip ... que por sinal, foi aluciante e mandamos muito bem em ter optado por fazer contra o fluxo !



Cume do Cupim de Boi


Saímos do asfalto, abaixo do Pierre, onde subimos leves até a primeira água que há no início da trilha. Enchemos os tanques e começamos a jornada.



Paredes da Serra Fina


A equipe estava forte, Paulo Heitor, Marcio Pelloso, Luciana Barreiro, Vitor Uhle, Leonardo Noronha, Flavia Pavani, Rogério Godói e eu Orlando Mohallem. Atrasamos um pouco a nossa saída e acabei programando o pernoite no colo que há abaixo do Alto dos Ivos, pois seria difícil alcançarmos o 3 Estados naquele dia. Fomos ganhando altura em um final de tarde maravilhoso, o Picu já havia ficado para baixo e o Planalto do Itatiaia ia de pouquinho crescendo atraz de nós. As 17:00 chegamos na área de camping, logo baixou uma neblina forte onde rapidamente ajeitamos nossas barracas e começamos a esquentar a jantar ... hummm Liofoods ? Sim, que rango bom ! Ficamos contando estrelas e conversando bastante lá fora até o osso começar a doer de frio, daí fomos dormir.



Paredes, Diedros e Tetos da Serra Fina

Acordamos cedo no segundo dia, onde iniciamos a caminhada as 8:30. Antes das 10:00 já estamos no cume dos 3 Estados. Ali fizemos uma pausa para lanchar e contemplar toda vista deste maravilhoso cume. Logo começamos a descer, onde rapidamente alcançamos o topo do Cupim do Boi.

Vale Huá e Pedra da Mina


Andamos toda a crista em um ritmo muito bom onde no final da tarde escolhemos acampar no inicio do Vale Huá, pois sabíamos que as melhores áreas já estavam tomadas pelas grandes expedições.



Amanhecer na Pedra da Mina e acampamento congelado



Não conseguimos ficar fora da barraca por muito tempo, logo já estavamos entocados nas carpas, pois o frio era grande. O “corguinho” do Rio Verde estava bem ao nosso lado onde tudo começou a congelar.




Café da manhã congelado


Na manhã, meu termômetro estava marcando -5°, foi difícil sair da barraca, eu só escutava o comentário das pessoas que passavam pelo nosso camping:
- Nossa, nevou neste camping, vamos tirar foto !



Bastão congelado

Haviam muitas pessoas que saíram antes das 6:00 em busca de boas áreas de camping no 3 Estados, pois sabiam que tinha um batalhão de gente ainda por vir.



Camiseta congelada



Acordamos tranqüilos, fizemos um belo café da manhã, esperamos o sol bater e começamos nosso terceiro dia de caminhada. Passamos pelas melhores áreas de acampamento do Huá, ainda estava tudo tomado pelos turistas. Subimos o belo colo leste da Serra Fina calmamente. As 10:00 estavamos no cume da 4ª maior montanha do Brasil, a Pedra da Mina. Após assinar o livro de cume e fazer algumas imagens rapidamente começamos a descer o cume.




Montanhistas no cume da Pedra da Mina



Deixamos para encher os tanques da água no acampamento Asa. Que hora ruim ! a cargueira até chora ! mas é legal também, ver toda aquela a água nascendo naquela altura com muita força e bem límpida.




Vale Huá

Seguimos em frente, e logo encaramos o alto Melano 2.426m, dali seguimos por sua fina crista até sua encosta sul. Em poucos minutos estávamos chegando ao acampamento Maracanã, um lugar agradável, com várias áreas para montar barracas com visu das encostas do Melano e do Tartarugão a leste e a cidade de Itanhundú a oeste.


Montanhistas no início da marcha ao 3 Estados

No quarto dia acordamos bem cedo com um vento patagônico ... estava tudo fechado e o frio esta forte. Bem descansados, nos protegemos bem com nossos anoraques e tocamos Capim Amarelo acima. Que delícia ! em pouco mais de uma hora já estávamos La em cima, com o mesmo vento não dando trégua um só minuto. Sem parar, passamos pelo cume e só fomos dar um descanço no ombro que há abaixo do Capim.


Vale Huá, a nascente do Rio Verde


Com aproximadamente uma hora descida o tempo limpou e podemos enxergar o tempo limpo abaixo, onde para nossa surpressa, todo o início da fina crista acima do Quartizito havia pegado fogo. Haviam pequenos focos de incêncio, mas para nossa tranqüilidade a equipe do ICMbio da Flona da Passa Quatro já estava em ação e conseguiu dar um jeito nas chamas que tinham iniciado na sexta feira. O crime foi feito por pessoas despreparadas que queriam fazer um churrasco na serra. Um controle de acesso, com guarita e guarda parque diminuiria esta chance de fogo. Como já era Domingo, o fogo perdeu a força e não trouxe mais perigo a nós que passaríamos por aquele caminho.


Subida ao cume da Pedra da Mina


Após conversarmos com os brigadistas, fomos ao encontro da esperada cachoeira da Toca do Lobo. Chegando lá, a maioria não pensou 2 vezes, caíram naquela água gelada, que lavou a alma de todos de vez !




Pausa privilegiada !


Valeu demais a companhia de todos vocês em mais uma travessia da Serra Fina.




Paulo Heitor, antigo companheiro de montanha !



Subida a Pedra da Mina


Luciana, Rogério e Flavia na sintonia !


Dale Serra Fina !

Chegada ao cume da Pedra da Mina 2.798m !


Equipe no cume !


Descida pela face sul.
Maciço do Marins

Capim Amarelo e Maciço do Marins

A outra metade da Serra Fina

Descida do cume sul do Melano



Dogue montês !



Maracanã

Hora boa !


Ótima hora !


Foto rápida no Capim Amarelo



Fogo na Serra Fina



Chamas diminuindo


Montanhistas passando pela área queimada






Brigadistas chegando


Tempo aberto mas ainda frio


Brigadistas da Flona P4 / ICMbio


Grupo passando pela área queimada


Toda crista quiemada


Trabalho concluído


Bate papo com bombeiros de São Lourenço e Brigadistas do ICMbio


Leo Ninja !


Volta do trabalho


Chegada a Toca do Lobo



Ahhhhh !




Final sempre feliz !


Mapa desenvolvido pela Associação Pró-Serra Fina



Em breve estaremos de volta !

Saudações da Mantiqueira !

Orlando Mohallem.
Texto e Fotos: OM

5 comentários:

Rich disse...

Fala Orlando !!! que legal o artigo !!! Queria me manifestar contar essas empresas que não respeitam as montanhas, eu tb estava lá nesse feriado e vi coisas deprimentes; além do que vc já comentou queria acrescentar que os caras da tal empresa soltaram foguetes no cume da Pedra da Mina, ligaram aparelhos de som e sem contar que tinha uns 20 turistas na expedição deles sendo que no site deles eles falam que levam no máximo 12 pessoas pra não causar impacto uhaaa(propaganda enganosa), tivemos q sair as 4: 30 da matina pra garantir lugar no cume dos 3 estados, fomos os primeiros a chegar depois chegaram os carregadores da empresa colocando as barracas dos turistas, outro fato tb é que tinha um pessoal do CEM (clube Excurcionista Mineiro) que chegaram tarde, e munidos de um facão começaram a abrir noivas clareiras pra montar sua barracas !!!! Lamentável !!!!!! é assim que eles respeitam a montanha?
abraços
Rich - AFDM

Umes disse...

Poxa Orlando, lamentável d+ isso, mas como vc mesmo citou post acima, é o $$$ falando mais alto até nas montanhas, espero que com a criação do parque esse controle fique mais rígido para essas empresas que ditam as leis nas montanhas mas na verdade exploram as mesmas para fundos lucrativos absurdos!
Um grande abraço pelo seu belo trabalho!
Rafael-UMES, Três Corações-Mg.

Caponi disse...

Fala Orled!
Parabéns por mais uma Serra Fina!
É deprimente ver essas pessoas despreparadas na montanha... Será que o Parque da Mantiqueira demora a sair?
Grande abraço! Vou tentar na próxima...

Anônimo disse...

achei bacana essa matéria cara , mais aumenta mais a letra kkkk , parabens pela critica bem analisada , essa empresas tem que ser punidas ! abraço

Anônimo disse...

A Serra Fina tem que virar parque nacional (estadual não!) para que se possa colocar limites para as atividades e consequente preservação.